Nutrição Aplicada ao Curso de Enfermagem, 2ª edição

Visualizações: 174
Clasificação: (0)

A segunda edição de Nutrição Aplicada ao Curso de Enfermagem, atualizada e ampliada, reflete o interesse dos profissionais de saúde por este tema, apresentando conceitos básicos de nutrição, fisiologia digestiva, biodisponibilidade de nutrientes nos alimentos e enfermagem coletiva e comunitária. A inclusão de manual de enfermagem em saúde comunitária e de receitas aplicadas nas consultas enriquece ainda mais seu conteúdo, reforçando o interesse da autora em elaborar um material inédito e totalmente aplicável à realidade brasileira._x000D_
Indicada a estudantes e profissionais de Nutrição e Enfermagem, bem como das demais áreas da saúde, esta obra visa a conscientizar o leitor de que a eficácia do atendimento nutricional depende do diagnóstico e das estratégias de prevenção e intervenção precoce. _x000D_
_x000D_

 

11 capítulos

Formato Comprar item avulso Adicionar à Pasta

1 - Conceitos Básicos de Nutrição e Alimentação

PDF

1

Conceitos Básicos de

Nutrição e Alimentação

Introdução

Um dos fatores comportamentais que mais influenciam na qualidade de vida é a alimentação.

Os alimentos, além de serem um recurso natural capaz de saciar a fome, também previnem doenças por deficiências minerais e de vitaminas – ou energia pelos lipídios e carboidratos – e integram estruturas celulares, como as proteínas e os lipídios. Os alimentos devem ser consumidos como promotores da saúde e do bem-estar, desempenhando a função de modular uma ou mais funções do corpo, relevantes para a saúde e os fatores de prevenção de complicações como câncer, doenças degenerativas (Alzheimer e Parkinson, entre outras) e cardiovasculares. Dessa maneira, a ingestão de alimentos deve priorizar o consumo de compostos que afetem uma ou várias funções organismo.

Os hábitos de vida e o cotidiano do ser humano em sociedade sofreram profundas alterações nos últimos 30 a 40 anos. Hoje, o homem, bem diferente do que foi outrora, alimenta-se de modo distinto, respira um ar diferente e está em contato com substâncias sintéticas que nem existiam havia alguns anos, além de se movimentar cada vez menos, ser sedentário, e, ainda, ser obrigado a absorver cada vez mais informações e lidar com emoções e desafios constantes do dia a dia. Manter e melhorar o estado de saúde e reduzir os riscos de doença são efeitos positivos de um alimento funcional.

 

2 - Fisiologia do Trato Gastrintestinal

PDF

2

Fisiologia do Trato

Gastrintestinal

Introdução

É por meio do tubo digestivo que o suprimento contínuo de água, eletrólitos e nutrientes é fornecido ao organismo. Para isso, são necessárias etapas distintas: o movimento do alimento ao longo do tubo digestivo; a secreção de sucos digestivos e a digestão do alimento; a absorção dos produtos digestivos, da

água e dos vários eletrólitos; e, por fim, a circulação do sangue para transportar as substâncias absorvi-

das e promover todas as funções anteriores, realizadas por um controle nervoso e hormonal. Este capítulo tem como objetivo estudar todas essas etapas.

O trato gastrintestinal tem seu próprio sistema nervoso, o sistema nervoso entérico (Figura 2.1), localizado na parede intestinal, inicia-se no esôfago e estende-se até o ânus. É organizado por dois plexos: o externo, denominado mioentérico ou de

Auerbach (Figura 2.2), e o interno, denominado submucoso ou plexo de Meissner.

Parassimpático

 

3 - Composição de Alimentos | Nutrientes

PDF

3

Composição de

Alimentos | Nutrientes

Necessidades nutricionais

Macronutrientes

São definidas como a quantidade de energia e nutrientes biodisponíveis nos alimentos que um indivíduo sadio deve ingerir a fim de satisfazer todas as suas necessidades fisiológicas. Substâncias biodisponíveis são aquelas digeridas, absorvidas e utilizadas pelo organismo. Já as recomendações nutricionais são baseadas nas cifras das necessidades, corrigidas pela biodisponibilidade, às quais adiciona-se a quantidade necessária para cobrir a variabilidade individual. No caso de alguns nutrientes, é acrescentada também uma quantidade adicional como margem de segurança.

Os nutrientes são substâncias que atuam no corpo humano como material energético, para construção ou como fator de regulação das reações químicas, denominado metabolismo. São agrupados como proteínas, carboidratos, lipídios, vitaminas, sais minerais e água. Nos últimos anos, ocorreram várias mudanças em relação às recomendações nutricionais. Atualmente, sobre as proteínas, por exemplo, essas recomendações são bem menores que em anos anteriores.

 

4 - Fatores Determinantes para Evitar Desequilíbrios Nutricionais

PDF

4

Fatores

Determinantes para

Evitar Desequilíbrios

Nutricionais

“O alimento que para um é remédio, para outro pode ser veneno”, Tito Lucrecio Caro, poeta e filósofo romano da

Antiguidade.

Definição de desequilíbrio nutricional

A interação entre todos os sistemas do corpo é identificada pela nutrição voltada para a funcionalidade do corpo, enfatizando as relações entre bioquímica e fisiologia, bem como os aspectos emocionais e cognitivos do organismo. Essa interação poderá ser alterada pela ingestão inadequada dos nutrientes, por sua má utilização, pela necessidade aumentada de determinados nutrientes ou por hipersensibilidades a eles, desencadeando processos denominados desequilíbrios nutricionais.

Atualmente, há grande preocupação em tratar sintomas em vez de compreender as causas que levam aos mais variados desequilíbrios no organismo. Quando diversos fatores são pesquisados nas causas de determinadas doenças, muitas vezes há um esquecimento, ou mesmo desconhecimento, de que cada ser humano tem seu próprio metabolismo, e que nem sempre o que é bom para uma pessoa será para outra.

 

5 - Alimentos Funcionais

PDF

5

Alimentos Funcionais

Introdução

Os alimentos funcionais são uma parte importante do bem-estar, para o qual também é necessária uma dieta equilibrada, aliada à atividade física regular. O Ministério da Saúde recomenda o estímulo à prática de atividade física regular e a adoção de uma dieta diversificada, alertando para que não sejam mitificados os componentes funcionais dos alimentos. Assim, os alimentos funcionais nada mais são do que componentes dos alimentos que proporcionam benefícios à saúde, incluindo a prevenção e o tratamento de doenças, e podem variar desde nutrientes isolados, produtos de biotecnologia e suplementos dietéticos, a derivados de plantas como frutas, legumes, vegetais verduras e ervas medicinais.

Segundo Borges1, os alimentos funcionais devem exercer efeito metabólico ou fisiológico, contribuindo para a saúde física e reduzindo o risco de doenças crônicas. Assim, tais alimentos devem atuar no combate ao risco de se contrair doenças.

 

6 - Enfermagem em Clínica Médica

PDF

6

Enfermagem em

Clínica Médica

Dietas hospitalares

A padronização das dietas hospitalares mantém um atendimento nutricional seguro, eficiente e de qualidade ao paciente. As dietas hospitalares são estruturadas e classificadas conforme modificações das propriedades qualitativas e quantitativas da dieta normal, além de consistência, volume, temperatura, valor calórico, alterações de micronutrientes e restrições de nutrientes (estas últimas, mais bem aceitas quando atendendo às necessidades individuais de cada paciente). Quanto aos guias a serem adotados visando à qualidade das dietas hospitalares, podem-se ter como base as orientações da American Heart Association

General Diet Recommendations e da Dietary

Goals for the United States, do U.S. Senate Select

Committee on Nutrition and Human Needs.

Em muitas circunstâncias, durante a hospitalização não é possível impor restrições dietéticas excessivas, especialmente se as modificações, resultantes dessas restrições, não fornecerem proteínas e calorias suficientes para as necessidades nutricionais do paciente quando da convalescença de doenças, ferimentos ou cirurgias. A manutenção de um plano alimentar tradicional justifica-se dada a importância da ingestão de alimentos adequados e apropriados durante tais situações. A composição de nutrientes para um cardápio semanal foi elaborada de acordo com a composição dos alimentos, relacionada no manual do United States Department of Agriculture, e por meio de dados fornecidos por fabricantes de produtos alimentícios. As necessidades dietéticas recomendadas para homens e mulheres de 23 a 50 anos foram determinadas por meio da sua média, usando como ponto de referência a adequação nutricional, exceto na seções gravidez e Pediatria. As dietas devem fornecer, no mínimo, 75% das necessidades dietéticas, recomendadas para os nutrientes analisados, salvo especificações em contrário. Um relatório do conteúdo nutricional indica risco potencial de

 

7 - Enfermagem em Saúde Coletiva

PDF

7

Enfermagem em

Saúde Coletiva

Aplicação da oligoterapia na Enfermagem

Por que aprender sobre saúde quântica

Apenas por meio das análises clínicas habituais, não é possível detectar a insuficiência de determinado oligoelemento na célula humana, bem como os catalisadores de que as diferentes células estão deficitárias. Assim, atualmente, tem-se um campo experimental e empírico, após muitos estudos, com analogias ou antagonismos.

A visão quântica não precisa ser complicada ou mitificada. O conceito de cura quântica, resultado da pesquisa do médico endocrinologista indiano Deepak Chopra, aplica-se aos enfermeiros e profissionais da área da saúde mental, que não se restringem apenas aos aspectos biológicos do sofrimento psíquico, mas, ao contrário, alargam seu campo de visão ao abordar aquilo de que o paciente necessita e é suscitado na anamnese e no processo terapêutico, ou seja, por meio de uma consulta de enfermagem, centrada no paciente.

Em estudos sistemáticos sobre a receptividade do organismo a certas doenças, Jacques Ménétrier

 

8 - Enfermagem em Saúde Comunitária

PDF

8

Enfermagem em

Saúde Comunitária

Introdução

As informações sobre a orientação alimentar nas diversas fases do desenvolvimento humano e em dietas especiais, como a vegetariana, têm por objetivo reforçar os conteúdos vistos em capítulos anteriores e relacioná-los com a prática da orientação alimentar.

Nutrição geriátrica

O envelhecimento é um processo natural, ao qual todo ser vivo está submetido, e é na redução progressiva dos tecidos que há perda da capacidade funcional destes e maior risco para doenças e enfermidades. Assim, para a manutenção e/ou recuperação da saúde, é fundamental uma alimentação equilibrada e balanceada.

Muitos fatores afetam o consumo alimentar dos idosos, como os socioeconômicos – muitas vezes, mais importantes que os fatores fisiológicos – e também os psicossociais, como depressão, distúrbios psiquiátricos e alteração de paladar e apetite em decorrência do uso excessivo de medicações. Outro problema grave, para os que vivem sozinhos, está relacionado com a dificuldade em preparar sua alimentação.

 

9 - Biodisponibilidade de Nutrientes e Visão Global das Deficiências Nutricionais

PDF

9

Biodisponibilidade de

Nutrientes e Visão

Global das Deficiências

Nutricionais

Introdução

O fato de um indivíduo ingerir uma dieta rica em nutrientes não significa que sua nutrição esteja adequada. Como se sabe, o organismo é nutrido daquilo que é digerido e absorvido, não daquilo que é unicamente ingerido.

A biodisponibilidade de um nutriente representa a medida quantitativa de sua utilização; os fatores que a determinam devem ser considerados sob os aspectos que influenciam sua absorção, distribuição para os tecidos, transformações metabólicas e excreção renal. Na prática, por exemplo, uma criança que toma diariamente leite com achocolatado em pó pode apresentar deficiência de cálcio, uma vez que o cacau contém oxalato, que forma um composto com cálcio, tor-

nando-o indisponível para absorção. O mesmo ocorre com uma dieta com excesso de proteína e de sal de cozinha, a qual aumenta a excreção urinária de cálcio.

Como se vê, é importante entender melhor as interações que ocorrem entre os vários nutrientes da alimentação. A deficiência de um nutriente pode ser causada pelo excesso ou pela falta de outro, conforme o tipo de interação entre eles (Tabela 9.1).

 

Apêndice 1 Programa de Saúde Integral para Capacitação de Grupos em Unidades Básicas e Programas de Saúde

PDF

Apêndice 1

Manual de Enfermagem em Saúde Comunitária

Uronal Zancan e Themis Maria Dresch da Silveira Dovera

Dovera_Apendices.indd 131

31/08/17 15:08

Dovera_Apendices.indd 132

31/08/17 15:08

Programa de Saúde Integral para Capacitação de Grupos em Unidades Básicas e

Programas de Saúde

Introdução

Programa de Saúde Integral é investir em saúde, evitando-se gastar recursos com doenças. Tratase de uma mudança de paradigma, da doença para a saúde. A seguir, será apresentada, na íntegra, a apostila do programa para que o leitor tenha a oportunidade de desenvolver as salas de espera ou os programas particulares.

Programa de Saúde Integral

Este Programa de Saúde Integral é desenvolvido pela universidade em parceria com o dr. Uronal

Zancan, ortopedista e médico do esporte. O

Programa de Saúde Integral é uma seleção das melhores práticas de recuperação de saúde, algumas ainda não publicadas em português e outras que trazem avanços ainda não adotados pela maioria dos médicos. Tudo isso foi reunido de maneira didática, facilitando seu entendimento.

 

Apêndice 2 Gastronomia e Nutrição | Receitas Aplicadas nas Consultas de Enfermagem

PDF

Apêndice 2

Gastronomia e Nutrição |

Receitas Aplicadas nas

Consultas de Enfermagem

Julia Silveira Dovera e Themis Maria Dresch da Silveira Dovera

Dovera_Apendices.indd 161

30/08/17 16:47

Dovera_Apendices.indd 162

30/08/17 16:47

163

Almôndegas de Frango

Ingredientes

1 peito de frango

340 g de molho de tomate

Ervas finas a gosto

Sal a gosto

Modo de preparo

Bata o frango cru no processador ou no liquidificador já com os temperos.

Quando a massa estiver homogênea, molde as almôndegas, que devem ser cozidas no molho de tomate.

Nota

• Ideal para as refeições principais.

Dovera_Apendices.indd 163

30/08/17 16:47

164

Barra de Proteína Caseira

Ingredientes

4 tâmaras sem caroço

1 col. de açúcar demerara

1 col. (sopa) de cacau em pó

½ copo de granola

 

Detalhes do Produto

Livro Impresso
eBook
Capítulos

Formato
PDF
Criptografado
Habilitada
SKU
BPPD000236566
ISBN
9788527732673
Tamanho do arquivo
8,3 MB
Impressão
Desabilitada
Cópia
Desabilitada
Vocalização de texto
Não
Formato
PDF
Criptografado
Habilitada
Impressão
Desabilitada
Cópia
Desabilitada
Vocalização de texto
Não
SKU
Em metadados
ISBN
Em metadados
Tamanho do arquivo
Em metadados