Cariologia: Conceitos Básicos, Diagnóstico e Tratamento Não Restaurador - Série Abeno

Visualizações: 231
Clasificação: (0)

Com base no princípio de odontologia voltada para a promoção da saúde, reconhecidos profissionais da área foram reunidos para escrever este livro com o objetivo de realizar uma revisão sistemática e profunda dos conhecimentos necessários para o correto manejo da doença cárie. Para tanto, a obra reúne a essência sobre conceitos e terminologias, interações químicas entre o dente e os fluidos bucais, formação do biofilme cariogênico e o processo de desenvolvimento de lesões de cárie, aspectos clínicos e histopatológicos, epidemiologia, diagnóstico, tratamento não restaurador e erosão dentária.

 

8 capítulos

Formato Comprar item avulso Adicionar à Pasta

Capítulo 1: Cárie dentária: conceitos e terminologia

PDF

1

Cárie dentária: conceitos e terminologia

Marisa Maltz

Livia Maria Andaló Tenuta

Sonia Groisman

Jaime A. Cury

A cárie dentária é uma doença complexa causada pelo desequilíbrio no balanço entre o mineral do dente e o fluido do biofilme.1 O microecossistema bacteriano do biofilme dental apresenta uma série de características fisiológicas. A produção de ácido por meio da metabolização de nutrientes pelas bactérias do biofilme e consequente baixa do pH é o fator responsável pela desmineralização do tecido dentário que pode resultar na formação da lesão de cárie. É importante ressaltar, no entanto, que o processo de desmineralização que ocorre na superfície dentária na presença de carboidratos fermentáveis é um processo fisiológico. A atividade metabólica das bactérias do biofilme decorrente da disponibilidade de nutrientes causa constante flutuação do pH, e, como consequência, a superfície dentária coberta por biofilme vai experimentar perda mineral e ganho mineral. Este processo de des-remineralização dos tecidos dentários é onipresente.

 

Capítulo 2: Interações químicas entre o dente e osfluidos bucais

PDF

2

Interações químicas entre o dente e os fluidos bucais

Livia Maria Andaló Tenuta

Jaime A. Cury

As transformações que os dentes sofrem quando expostos na cavidade bucal estão intrinsecamente relacionadas com a composição química dos tecidos mineralizados que compõem a estrutura dental (esmalte, dentina, cemento). O majoritário componente inorgânico desses tecidos, principalmente hidroxiapatita, garante a possibilidade de trocas iônicas com os fluidos bucais, que determinam se o dente irá ganhar minerais, perder, ou permanecer em equilíbrio, sem alterações importantes em termos de sua concentração mineral. Neste capítulo, as interações químicas entre o dente e os fluidos bucais serão descritas, dando subsídios ao leitor para o entendimento do processo de cárie.

OBJETIVOS DE APRENDIZAGEM

• Entender como a estrutura mineral dos dentes é mantida íntegra na cavidade bucal se banhada pela saliva, porque ela é dissolvida por

ácidos e como a desmineralização pode ser revertida

 

Capítulo 3: Formação do biofilme dental cariogênico e o desenvolvimento de lesões de cárie

PDF

3

Formação do biofilme dental cariogênico e o desenvolvimento de lesões de cárie

Livia Maria Andaló Tenuta

Jaime A. Cury

OBJETIVOS DE APRENDIZAGEM

• Descrever a composição do biofilme dental

• Entender o papel dos açúcares da dieta na formação do biofilme dental cariogênico

• Compreender porque a sacarose é o mais cariogênico dos açúcares da dieta

• Entender a importância da composição inorgânica do biofilme dental

• Compreender como e porque as lesões de cárie se desenvolvem

O desenvolvimento da microbiologia e o da microbiologia bucal apresentam algumas coincidências históricas. O relato de Anton van

Leeuwenhoek à Sociedade Real britânica, no século 17, apresentado no QUADRO 3.1, traz um pouco dessa história. Em relação ao desenvolvimento de biofilmes dentais cariogênicos, também a evolução de conceitos na odontologia acompanhou os conhecimentos adquiridos pela evolução da microbiologia como ciência (FIG. 3.1). No século atual, o conhecimento sobre a cariogenicidade dos biofilmes dentais está centrado no entendimento de sua resposta frente às pressões exercidas pela dieta do indivíduo, associado ao desenvolvimento de noções sobre o metabolismo e a comunicação entre os microrganismos que os compõem. Neste capítulo, esses aspectos e seu efeito sobre o desenvolvimento de lesões de cárie serão abordados em detalhes.

 

Capítulo 4: Aspectos clínicos e histopatológicosda cárie dentária

PDF

4

Aspectos clínicos e histopatológicos da cárie dentária

Berenice Barbachan e Silva

Marisa Maltz

OBJETIVOS DE APRENDIZAGEM

• Conhecer, em níveis histológico e clínico, as modificações que ocorrem nos tecidos duros dos dentes, o processo de formação de lesão de cárie, bem como o processo de inativação ou paralisação da progressão da lesão

• Estudar as lesões oclusais e as lesões radiculares

A cárie dentária é resultado de um processo de interação entre o biofilme bacteriano, dieta cariogênica e os tecidos mineralizados dentais (Cap. 2). O desequilíbrio entre o processo biológico fisiológico de desmineralização e remineralização com predomínio do processo de desmineralização causará perda de mineral dos tecidos dentários com consequente formação de uma lesão, a lesão de cárie. Com o restabelecimento do equilíbrio, a perda mineral é interrompida promovendo a inativação ou paralização da lesão de cárie. Neste

Capítulo, iremos discutir, em níveis histológico e clínico, as modificações que ocorrem nos tecidos duros dos dentes e as reações pulpares decorrentes:

 

Capítulo 5: Epidemiologia da cárie dentária

PDF

5

Epidemiologia da cárie dentária

Luana Severo Alves

Maurício dos Santos Moura

Sonia Groisman

Marisa Maltz

A epidemiologia pode ser definida como o estudo da distribuição e dos determinantes de estados ou eventos relacionados à saúde em populações específicas e a aplicação deste conhecimento no controle dos problemas de saúde.1 Dois pressupostos fundamentam essa definição e, portanto, a epidemiologia em si: (1) as doenças, as condições de saúde e seus determinantes não se distribuem ao acaso na população; (2) o conhecimento desses fatores tem uma aplicação prática no controle e na prevenção das doenças e agravos à saúde.2

OBJETIVOS DE APRENDIZAGEM

Para o adequado entendimento da epidemiologia da cárie dentária, a compreensão de alguns conceitos é de fundamental importância.

Entre os conceitos básicos de epidemiologia aplicados ao estudo da cárie dentária, destacam-se os descritos a seguir.

• Estudar a epidemiologia da cárie no mundo e na América Latina

 

Capítulo 6: Diagnóstico da cárie dentária

PDF

6

Diagnóstico da cárie dentária

Sonia Groisman

Juliana Jobim Jardim

OBJETIVOS DE APRENDIZAGEM

• Conhecer as características das lesões que vão orientar o diagnóstico clínico da doença cárie

• Analisar os diferentes métodos de detecção de lesão de cárie e os métodos de avaliação de fatores determinantes e modificadores da doença

Monique H. van der Veen

Marisa Maltz

O diagnóstico da doença cárie é um fator essencial para a elaboração de um plano de tratamento abrangente, no qual a decisão terapêutica deve estar de acordo com os princípios de promoção da saúde e medidas preventivas, a fim de substituir intervenções desnecessárias.

Antigamente, o conhecimento do número total de dentes apresentando lesões cariosas cavitadas resumia bem o conceito de diagnóstico.

O diagnóstico era baseado na identificação da sequela da doença, a cavidade de cárie, e não na presença de doença. A prática odontológica era focada no tratamento restaurador/cirúrgico do sinal clínico da doença cárie.1 Entretanto, o melhor entendimento dos fatores etiológicos e do processo de desenvolvimento da doença ocasionou uma mudança fundamental no seu diagnóstico. A cárie dentária é atualmente entendida como uma doença complexa causada pelo desequilíbrio do processo fisiológico de desremineralização que ocorre entre o dente e o biofilme. O diagnóstico da doença está baseado na detecção deste desequilíbrio, observado pela presença de perda mineral atual, ou seja, na presença de lesão ativa de cárie (diagnóstico clínico da doença).

 

Capítulo 7: Tratamento não restauradorda doença cárie dentária

PDF

7

Tratamento não restaurador da doença cárie dentária

7.1

O papel da higiene bucal no controle da doença cárie

Sandra Liana Henz

Juliana Jobim Jardim

IMPORTÂNCIA DO CONTROLE DE PLACA

NA ETIOLOGIA DA DOENÇA

O controle mecânico desempenha um importante papel preventivo na redução dos microrganismos envolvidos no início e na progressão da cárie dentária, assim como na manutenção do balanço dinâmico entre a saliva e a superfície dentária.1

OBJETIVOS DE APRENDIZAGEM

O controle mecânico caseiro é reconhecidamente o meio mais simples e com melhor custo/benefício para o paciente. O encorajamento do autocuidado por meio da educação em saúde é favorável no manuseio de doenças crônicas como a cárie e a doença periodontal. 2 No entanto, a obtenção da colaboração do paciente para sua execução pode ser bastante trabalhosa devido não só à dificuldade técnica e à habilidade, mas também à necessidade de alterações de hábitos de higiene bucal já adquiridos. 3,4

 

Capítulo 8: Erosão dentária

PDF

8

Erosão dentária

Rodrigo Alex Arthur

OBJETIVOS DE APRENDIZAGEM

• Entender os diferentes tipos de desgaste dentário

• Conhecer as origens intrínsecas e extrínsecas da erosão dentária

• Compreender a diferença entre a formação do processo carioso e da erosão dentária

• Estudar o papel da saliva na erosão dentária

Lina Naomi Hashizume

Marisa Maltz

O desgaste dentário é um processo cumulativo que ocorre durante toda a vida do indivíduo e se caracteriza pela perda da estrutura dentária. O desgaste dentário fisiológico pode, porém, ser acelerado por diferentes fatores, como uma alimentação fibrosa. Entretanto, existem vários desgastes decorrentes de fatores externos (não fisiológicos) que devem ser diagnosticados, e os fatores causais devem ser identificados para que o diagnóstico e o manejo do paciente sejam feitos de forma adequada.

A erosão dentária é um tipo de desgaste não fisiológico resultante do ataque ácido às superfícies dentárias, e sua prevalência tem aumentado na população.1 O desgaste erosivo pode ser potencializado pela presença de outros tipos de desgastes. Neste Capítulo sobre erosão dentária, discutiremos a sua etiopatogenia, sua prevalência na população e o tratamento não restaurador.

 

Detalhes do Produto

Livro Impresso
eBook
Capítulos

Formato
PDF
Criptografado
Habilitada
SKU
BPPD000259739
ISBN
9788536702636
Tamanho do arquivo
18 MB
Impressão
Desabilitada
Cópia
Desabilitada
Vocalização de texto
Não
Formato
PDF
Criptografado
Habilitada
Impressão
Desabilitada
Cópia
Desabilitada
Vocalização de texto
Não
SKU
Em metadados
ISBN
Em metadados
Tamanho do arquivo
Em metadados